Cursos de estética, cosméticos e treinamentos
Estética Em Curso
Cursos de Estética e Cosméticos

Envelhecimento X Cosméticos

  ÁGUA TERMAL
A ÁGUA TERMAL tem suas vantagens e por isso faz parte do universo “dicas das celebridades para uma pele perfeita”. Por esse motivo atrai tanta curiosidade e dúvidas sobre os seus benefícios e como usa-la.

O que ela possui de diferente?

A água termal é um cosmético e não tem nada a ver com a água mineral.  Ela possui alta concentração de sais minerais e oligoelementos, como zinco, cálcio, magnésio e selênio e pode conter diversos outros elementos de acordo com a composição do solo onde é extraída.

Possui ação anti-inflamatória, cicatrizante, hidratante (sem deixar a pele oleosa) e ajuda a combater os radicais livres gerados pela poluição, cigarro e raios solares, além de equilibrar o ph cutâneo.

Basta usar para começar a sentir a diferença na pele, principalmente no nosso clima tropical!!

Como usar?

É um produto multi funcional e pela versatilidade de tamanho dos frascos e marcas dá para ter em casa, levar na bolsa e em viagens. Para quem está fazendo lasers e peelings ou cosméticos a base de ácidos é um produto indispensável por ajudar a regenerar a pele. O ideal é usa-la 2 a 3 vezes ao dia para sentir os benefícios.

Usar em casa: deixe-a na geladeira (faz muita diferença a sensação de frescor) e borrife no rosto antes do filtro solar e após retirar a maquiagem antes de dormir.

Na praia: o ideal é usar antes do filtro solar e também antes de reaplica-lo. Especialmente nesse ambiente que a pele sofre muita agressão solar você perceberá a diferença.

Nas viagens: usar a água termal na bolsa te garantirá mais hidratação e frescor durante o voo e conexões. Basta borrifa-la a cada 4 horas submetida ao ar condicionado.

Pode usar apenas no rosto?

Não!! Esse produto é maravilhoso para acalmar a pele após a depilação corporal com lâminas e cera.

É possível desfrutar de suas vantagens em qualquer época do ano, pois a a água termal evita o ressecamento característico do inverno e ameniza os desconfortos do verão, como queimaduras e ardor provocadas pelo excesso de exposição ao sol. Pode ser usada por todos os tipos de pele, especialmente as mais sensíveis.

Vale a pena conhecer a àgua Termal ÁRAGO BIOESPECIFIC  - a primeira água termal com água de coco.

 


ENVELHECIMENTO

Envelhecimento é a transformação que conduz o organismo à perda da vitalidade e isto se dá a mecanismos de envelhecimento intrínseco ou cronológico, aquele que ocorre em conseqüência do desgaste natural do organismo e que tem repercussão significativa inclusive sobre a pele e, extrínseco, aquele que deriva de fatores ambientais, tais como: sol, calor, tabagismo, poluição, ar condicionado, estresse, mau humor, alimentação inadequada, etc. favorecem prematuramente envelhecimento cutâneo.

Novas pesquisas sobre envelhecimento e antienvelhecimento vêm sendo desenvolvidas e podemos destacar como conceito inovador o tema antiglicação.

A oxidação celular e a produção de radicais livres ao longo dos anos sempre foram alterações fisiológicas importantes, em se tratando da pele, amplamente pesquisadas, discutidas e combatidas, porém, novos estudos destacam que a presença excessiva de açúcar em nosso organismo favorece o processo de glicação, acelerando, portanto a formação de A.G.Es (Aging Glycation Products).

glicação ocorre quando há excesso de açúcar e de carboidratos no organismo que possuem alto índice glicêmico e estes se prendem às proteínas de colágeno e elastina, causando as famosas ligações cruzadas (crosslinking). Estas ligações cruzadas comprometem a estrutura destas proteínas desencadeando processos inflamatórios celulares importantes contribuindo assim para aceleração do envelhecimento.

Uma das grandes inquietações e porque não dizer preocupações dos clientes é a busca constante por "retardar" o envelhecimento, quer no âmbito dermatológico, estético e na área da saúde de modo geral.

Orientar o cliente informá-lo da importância dos cuidados na proteção da pele e utilização adequada de produtos cosméticos é o primeiro passo para uma adequada prevenção do envelhecimento. 

Sabemos que inúmeros fatores determinam a prevenção do envelhecimento e a hidratação quando contemplada em todos os níveis da pele é uma delas.
A hidratação sob todos os níveis da pele favorece:

• Restauração da barreira da pele
• Combate a desidratação celular
• Aumento natural da síntese natural de ácido hialurônico e dos fatores de hidratação natural
• Hidratação da derme (efeito long lasting) através da reestruturação da matriz extracelular
• Fortalece as junções dermo epidérmicas para combater a flacidez e iniciar o processo de redensificação da pele
• Ação Antioxidante Tridimensional (combate aos radicais livres). Proteção da Membrana, Proteção da Proteína e Proteção do DNA.
• Aumenta a síntese de glicosaminoglicanas e a densidade da derme
• Protege a pele dos riscos ambientais

Novos princípios ativos com ação antienvelhecimento estão no mercado. Conheça o novo Sculptface da Árago.

Uso da Vit. C em cosméticoS



Uso da Vitamina C em Cosméticos


Estudos, evidências e considerações

Uma quantidade significativa de pesquisas científicas dão suporte às terapias com cosmecêuticos contendo VITAMINA C. Os benefícios cutâneos dessas terapias  incluem a promoção da síntese de colágeno, melhora da fotoproteção, clareamento de melasmas e melhora de uma variedade de dermatoses inflamatórias. 
Devido aos seus diversos efeitos positivos, a VITAMINA C tópica tem sido uma importante aliada dos dermatologistas e um dos ingredientes mais usados em produtos cosméticos. Seguem abaixo, evidências que dão suporte ao seu uso como agente anti-aging e despigmentante, promovendo a melhora global da pele envelhecida.

Reestruturação Dermo-Epidérmica

Com o aumento da idade, o número de papilas na junção dermo-epidérmica da pele é diminuída, trazendo como conseqüência a redução da sua resistência mecânica e impedindo o suprimento de nutrientes na epiderme.2 
Pesquisadores alemães relataram em estudo a capacidade da VITAMINA C, aplicada topicamente, em reduzir significativamente as rugas faciais. Nesse estudo foram comparados os efeitos de um creme contendo 3% de VITAMINA C versus o veículo. Foram avaliadas 33 mulheres que receberam a aplicação diariamente, por um período de 4 meses.1 
Ao final da avaliação, a aplicação tópica de VITAMINA C resultou em um aumento rápido e significativo da densidade da papila dérmica, após 4 semanas de aplicação diária, quando comparada ao veículo.1 
VITAMINA C apresenta um potencial de promover o aumento da densidade papilar, pelo provável mecanismo de estimular a angiogênese. VITAMINA C tópica pode, portanto,  apresentar efeitos terapêuticos na regressão estrutural e nas mudanças associadas ao processo de envelhecimento 1.
Segundo outra publicação dos mesmos pesquisadores, a aplicação diária de VITAMINA C a 3% por um período de 1 mês, aumentou significativamente o número de papilas dérmicas e após 3 meses reduziu significativamente as rugas em 25 voluntários de um estudo placebo-controlado.2

BMC Dermatol. 2004 Sep 29;4(1):13.
Skin Pharmacol Physiol. 2004 Jul-Aug;17(4):200-6.

 Recuperação da Pele Fotoenvelhecida

Propriedades fotoprotetoras da VITAMINA C têm sido demonstradas, sendo considerada uma forte candidata para o uso preventivo e terapêutico no tratamento da pele envelhecida. Dermatologistas do Hospital Saint Jacques, Universidade de Franche-Comté, na França, avaliaram a eficácia  de um creme contendo 5% de VITAMINA C em mulheres que apresentavam pele fotoenvelhecida.
Neste estudo duplo-cego e randomi­zado, a eficácia e a segurança dessa formulação foi comparada com um veículo. Os cremes foram aplicados diariamente na região da nuca e no braço, por um período de 6 meses.
Ao final da avaliação, foi observada uma melhora global significativa, ocorrendo o aumento da densidade do microrrelevo cutâneo e o decréscimo das rugas profundas. O tecido elástico foi reparado, observado através de evidências ultra-estruturais. Com esses dados concluiu-se que a aplicação tópica de 5% de VITAMINA C, diariamente, foi considerada um tratamento efetivo e bem tolerado promovendo melhora clinicamente aparente de peles fotoda­nificadas.3

Int J Dermatol. 2004 Aug;43(8):604-7.

Ação Despigmentante
Estudo randomizado, duplo-cego e comparativo avaliou 60 mulheres com melasma idiopático, que foram randomi­zadas para receberem por 16 semanas VITAMINA C 5%, à noite, em meia-face ou Hidroquinona 4% na outra metade da face. Filtro solar foi aplicado diariamente.
Os métodos de avaliação foram a colorimetria, fotografia digital, slides coloridos regulares e análise subjetiva de cada paciente. A avaliação foi realizada mensalmente.
 Os resultados referentes à avaliação subjetiva indicaram a terapia com hidroquinona como superior (93% dos pacientes relataram a melhora como boa ou excelente vs. 62,5% dos pacientes tratados com VITAMINA C), porém as análises colorimétricas não apresentaram diferenças significativas entre os dois grupos.
O grupo tratado com VITAMINA C apresentou tolerabilidade significativamente maior. Efeitos adversos foram relatados por 6,2% dos pacientes tratados com VITAMINA C e por 68,7% dos pacientes tratados com hidroquinona.
Embora a hidroquinona tenha demonstrado melhor resposta, foi concluído que a VITAMINA Cdeve ser considerada uma opção importante no tratamento do melasma. Além disso, a terapia com VITAMINA C apresenta boa tolerabilidade, podendo ser utilizada como monoterapia ou em associação com outras terapias.4Int J Dermatol. 2004 Aug;43(8):604-7.Considerações

O uso da Vitamina C em cosméticos tem sido limitado pela instabilidade do ácido ascórbico frente à oxidação. No entanto, graças aos avanços tecnológicos muitas tentativas de estabilização desse ativo têm sido feitas nos últimos anos, com resultados razoáveis. Devemos lembrar que as formas mais estáveis de Vitamina C para uso cosmético requerem uma análise minuciosa de dinâmica de permeação, biodisponibilidade, estabilidade frente aos diversos pH e principalmente concentração de ácido ascórbico contida no ativo. Os estudos apresentados acima, utilizaram o ácido ascórbico puro, o que deve ser levado em consideração quando se utiliza formas estabilizadas e modificadas dessa substância.

Prof° Maurício Gaspari Pupo
Farmacêutico Especialista em Cosmetologia, Coordenador e Professor de Pós-Graduação
com MBA em Cosmetologia
 

Cosmeticos X envelhecimento

COSMÉTICOS X ENVELHECIMENTO

A nossa pele sofre ao longo da vida dois tipos de envelhecimento: o intrínseco, que ocorre naturalmente, e o extrínseco, também conhecido como fotoenvelhecimento, que é provocado pela exposição incorreta ao sol. Os profissionais da área trabalham com o fato de que o fotoenvelhecimento causa um dano à pele ainda pior que o provocado pela natureza. É nessa linha que agem os produtos cosméticos

FOTOENVELHECIMENTO 

Nilson

Um dos exemplos preferidos dos dermatologistas ao recomendar o uso de protetor solar para seus pacientes são as gêmeas abaixo. A foto foi tirada quando elas tinham 71 anos. A da direita, mais exposta à radiação ultravioleta do sol que a irmã, apresenta os sinais claros causados pelo fotoenvelhecimento, como a elastose - destruição das fibras elásticas da pele, levando à perda de elasticidade e esse aspecto de uva passa. Isso ocorre por conta da penetração dos raios UVA até a derme, provocando alterações nas fibras, nos vasos e nas glândulas. Outras alterações típicas são manchas, engrossamento da pele e, no pior dos casos, câncer de pele, provocado pelos raios UVB, que ficam retidos na epiderme 

reprodução
Irmãs gêmeas envelheceram de modo diferente

ENVELHECIMENTO NATURAL 

Independentemente de qualquer coisa que façamos, as rugas de expressão são implacáveis e uma hora vão começar a aparecer. Com o passar do tempo, ocorre atrofia da epiderme e da derme. A cada dez anos, a pele perde 7% de sua espessura. Diminuem a proliferação celular e a atividade dos fibroblastos, células que formam as fibras de colágeno e elastina, respectivamente as responsáveis pela sustentação e elasticidade da pele. Esse envelhecimento é mais suave, lento e gradual, causando danos estéticos pequenos. Também aparecem naturalmente as rugas de expressão, provocadas pelo movimento normal do rosto, como abrir e fechar a boca ou franzir a testa

reprodução

reprodução

20 anos 
Prevenção deve começar antes do aparecimento dos primeiros sinais

50 anos 
Com o passar do tempo, a pele perde elasticidade e fibras, e ganha rugas

Efeitos sobre a pele

Nilson

Três tipos de produtos agem em prol da beleza e da redução dos sinais: cosméticos, cosmecêuticos e medicamentos

Cosméticos 
Por definição, são produtos voltados para o embelezamento e que não deveriam interferir ou modificar as condições fisiológicas da pele. São os cremes puramente hidratantes, que trazem uma melhora superficial, agindo somente na epiderme. Os filtros solares também se encaixam aqui, apesar do forte poder preventivo contra o fotoenvelhecimento 

Cosmecêuticos 
O termo não é regulamentado e é bastante controverso. Os produtores de cosméticos o têm divulgado como sendo uma categoria de produtos de qualidade superior, com promessas de agir em camadas mais profundas da pele (derme), melhorar a comunicação celular e interferir em mecanismos de produção do colágeno. Estão incluídos o retinol (vitamina A), os alfa-hidroxiácidos (ácidos glicólico e lático) e as vitaminas, além de novos princípios ativos que prometem ações rápidas, pele mais firme, elástica e com menos rugas

Medicamentos 
Produtos que realmente modificam a fisiologia da pele, como os ácidos retinóicos, são considerados remédios e só podem ser prescritos por médicos. Além de melhorar a comunicação celular, o ácido retinóico melhora a irrigação da pele, diminui as manchas e de fato aumenta a produção de colágeno. A ação dele é muito mais intensa que as dos cosmecêuticos. As diferenças na pele são mais significativas, mas também há mais risco e por isso só pode ser manipulado por médicos


Estética em Curso - Rua Machado de Assis, 60- Alto da Glória - Curitiba - Paraná - Brasil